Oftalmologia Pediátrica

Augusto Magalhães é Oftalmologista, com diferenciação nas áreas da Oftalmologia Pediátrica e Estrabismo.

Desenvolve a sua actividade clínica na Unidade de Oftalmologia Pediátrica do Serviço de Oftalmologia do Hospital de S. João.

É membro da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia, European Strabismology Association e International Strabismological Association. É também o Delegado Português do European Board of Ophtalmology e da Secção de Oftalmologia da European Union of Medical Specialists.

Desempenha ainda a função o Presidente do Colégio de Oftalmologia da Ordem dos Médicos e da Comissão Nacional para a estratégia da saúde da Visão.

Da sua actividade científica, destacam-se inúmeras publicações em revistas científicas nacionais e internacionais, conferências em Portugal e no estrangeiro e participação e moderação de simpósios e mesas redondas.

É o autor e editor do site www.oftalmologia-pediatrica.eu

Partilhar:

ARTIGOS

Óculos de sol nas crianças

Partilhar o Artigo A necessidade ou a obrigatoriedade do uso de óculos de sol pelas crianças é um assunto que ciclicamente volta à discussão pública, sobretudo quando o Verão se aproxima. As crianças são seres em desenvolvimento, que têm uma expectativa de vida grande. Por esse motivo qualquer agressão do meio ambiente terá repercussões de […]

O que é o daltonismo?

Partilhar o Artigo DALTONISMO é a designação comum do termo médico discromatopsia e corresponde a uma incapacidade de distinguir as cores. Esta designação popular representa uma homenagem ao químico do Sec. XVII Jonh Dalton, ele próprio portador da doença.   Quando a luz, sob a forma de onda electromagnética chega ao olho é primeiramente trabalhada […]

Ambliopia e rastreio oftalmológico na infância

Partilhar o Artigo AMBLIOPIA é o termo médico da vulgarizada expressão “olho preguiçoso”. Significa que a acuidade visual do olho em questão é inferior à do olho considerado normal em pelo menos duas linhas numa escala subjectiva da medição da visão.   Trata-se de uma alteração comum na infância, atingindo 3 a 5 % da […]