Bebés e chupetas – sim ou não?

Sei que este é um tema algo polémico e, por isso mesmo, torna-se fundamental tentar
ser objectivo na análise que se faz. Apesar de não ser consensual e haver as mais
diversas opiniões sobre o assunto, é importante tentar clarificar alguns conceitos, pelo
que é isso que vou tentar fazer a seguir.
A melhor forma de analisar esta questão é tentando perceber quais as vantagens e
desvantagens do uso da chupeta, que podem ser resumidas da seguinte forma.

 

 

VANTAGENS
1. É um óptimo calmante para as crianças (e para os pais). Os bebés pequenos
sentem prazer com a sucção e é importante utilizar esse facto para os acalmar
quando estão mais agitados ou chorosos.

2. Evita que os bebés mamem nos dedos. A partir dos 2-3 meses de idade todos
os bebés gostam de levar as mãos à boca, mas só alguns mamam
intencionalmente nos dedos. Não se consegue propriamente prevenir que isso
aconteça, mas os bebés que usam chupeta têm muito menos probabilidade de
o fazer, o que é uma grande vantagem na altura de tentar que a criança perca
esse hábito. Isto, porque as chupetas podem-se deitar fora, mas os dedos estão
sempre disponíveis e é um hábito muito mais difícil de controlar.

3. A chupeta para ajudar a prevenir a Síndrome da Morte Súbita do Lactente. Não
se sabe muito bem qual o mecanismo pelo qual existe esse efeito benéfico,
mas o que os estudos demonstram é que os bebés que usam chupeta têm
menos probabilidade de sofrer uma morte súbita do que os que não o fazem.

 

DESVANTAGENS
1. O uso muito precoce da chupeta pode interferir com a amamentação.
Actualmente todas as recomendações das sociedades científicas estabelecem
que a chupeta só deve ser introduzida cerca de 3 semanas após o nascimento,
para minimizar esse tipo de interferência. Apesar disso, também é importante
reforçar que a maioria dos bebés tolera bem a chupeta antes, sem surgir
nenhum conflito com a amamentação, porque a sucção que eles fazem na
chupeta é uma sucção não nutritiva (apenas pelo prazer), ao contrário da que
fazem na mama, que é para se alimentar.

2. Pode prejudicar o alinhamento dos dentes. As chupetas interferem com a
forma como os dentes articulam e se desenvolvem, pelo que o seu uso
continuado pode levar a alterações esteticamente muito significativas. Esse
problema pode ser minimizado tentando retirar a chupeta a partir dos 18
meses, de forma a que os dentes consigam corrigir o seu posicionamento de
forma natural.

 

Em jeito de conclusão e pesando todos as vantagens e desvantagens da chupeta, diria
que o seu uso é recomendável, sempre que o bebé o aceitar. Obviamente que não é

obrigatório, mas é uma prática que, na minha opinião, tem mais benefícios do que
prejuízos.

Partilhe o artigo