Como gerir a chegada de um bebé?

Partilhar o Artigo

A altura mais crítica na vida de qualquer ser humano é o primeiro mês de vida. É um período em que as defesas ainda não estão completamente desenvolvidas, tal como acontece com a maior parte das funções do organismo. Por esse motivo, é importante ter alguns cuidados para que tudo corra da melhor maneira possível.

Aqui ficam alguns conselhos a reter:

  • Banho

Não precisa de ser dado diariamente, mas também não é “criminoso” fazê-lo. Na verdade, a pele dos recém-nascidos é mais sensível do que a dos adultos, pelo que pode fazer algum sentido evitar tudo o que a possa lesar. Para além disso, no primeiro mês a maior parte dos bebés não gosta muito do banho e acaba por ser um momento de choro e stress para os pais, pelo que pode ser mais sensato fazê-lo em dias alternados (dia sim/dia não) se for esse o caso.

  • Roupa

A maior parte dos pais tem dificuldade em saber o que vestir aos filhos enquanto são bebés. O medo de eles poderem ter frio sobrepõe-se muitas vezes ao bom-senso e não é raro ver situações em que a roupa colocada pelos pais é, sem dúvida, exagerada. Uma regra prática que pode utilizar é a de vestir ao seu filho mais uma peça de roupa do que as que vai vestir nesse dia e depois ir ajustando consoante o comportamento dele.

  • Visitas

Este é um tema polémico, porque geralmente os familiares e amigos gostam de visitar os bebés quando nascem. No entanto, muita confusão pode ser prejudicial para o recém-nascido (e também para os pais), pelo que se deve evitar grandes aglomerados nesta primeira fase. Para além disso, tem que se perceber também que o contacto com muita gente acarreta sempre algum risco de contágio, o que pode ser perigoso nesta fase mais vulnerável.

  • Saídas à rua

Mais um tema polémico… É verdade que as defesas dos recém-nascidos são muito imaturas, pelo que tem que ser ter alguns cuidados redobrados. No entanto, não é necessário que o primeiro mês de vida seja uma prisão para pais e bebés. Se estiver bom tempo, pode perfeitamente dar uns passeios no exterior, salvaguardando apenas o cuidado de ajustar a roupa que lhe veste às condições atmosféricas. E, claro, passear ao ar livre é sempre melhor opção do que os espaços fechados!

Partilhe o artigo