QUANTO LEITE DEVE BEBER O MEU FILHO?

O leite é um alimento muito completo e deve fazer parte da alimentação de todos os bebés e, eventualmente, das crianças também. Existem diferentes tipos de leite, desde o materno até aos leites de outras espécies animais, tais como a vaca ou cabra, por exemplo, pelo que importa sempre gerir a sua qualidade e a quantidade que as crianças consomem.

É extremamente frequente os pais terem dúvidas sobre a quantidade de leite que os seus filhos devem beber e, por esse motivo, importa clarificar alguns conceitos.

O primeiro, particularmente importante nos primeiros meses de vida, tem a ver com a evolução de peso do bebé. Se um bebé que bebe apenas leite está a engordar o que deve, significa que também está a comer o que precisa e este é sem dúvida o melhor indicador de que dispomos. Este aspecto é ainda mais importante quando falamos de bebés que estão a ser alimentados exclusivamente ao peito, com leite materno, pois não é possível (nem necessário) medir objectivamente a quantidade de leite que ingerem. Se, por outro lado, o bebé estiver a beber leite adaptado (ou leite materno em biberão), já se torna possível fazer uma estimativa da quantidade de leite que se deve dar. Esse cálculo é meramente um indicador e não precisa de ser cumprido de forma muito rigorosa, mas é importante conhecê-lo. Assim, a quantidade diária de leite que um bebé deve beber nos primeiros meses de vida pode ser calculada multiplicando o peso (em kg) por 150. Esse é o valor diário e depois só tem que se dividir pelo número médio de refeições que faz por dia para ficar com uma estimativa de qual a dose a dar em cada mamada. Vejamos o exemplo de um bebé de 6 kg que faz cerca de 7 refeições por 24 horas. A dose diária de leite é de 6×150=900ml, o que dá um total de 900/7=130ml por refeição.

A partir dos seis meses, esse valor é mais difícil de calcular e estima-se que a necessidade diária seja de cerca de 400-700ml de leite ou derivados até aos 12 meses e cerca de 300-400ml a partir dessa idade. É importante sempre esclarecer que os produtos lácteos (iogurte, papa, queijo) funcionam como um substituto do leite e entram também nestes cálculos.

Assim, a principal conclusão é a de que o leite é um bom alimento, extremamente completo e não existe nenhum problema em fazer parte da dieta dos bebés e crianças. No entanto, o seu consumo deve ser regrado, tal como acontece para a maioria dos alimentos.

Partilhe o artigo