O meu filho fez 1 ano – que leite lhe devo dar?


Esta é uma dúvida extremamente frequente e que os pais costumam colocar muitas vezes na consulta. Por esse motivo, vale a pena pensar um pouco sobre o assunto e tentar perceber quais sãos as vantagens e desvantagens das diferentes opções.

Sempre que possível, faz sentido manter o leite materno, mesmo depois do ano de idade. Não acho que deva ser uma obrigação, mas enquanto for agradável para a mãe e para o filho é, sem dúvida, a melhor opção.

Se não for possível o aleitamento materno, as duas opções são dar uma fórmula infantil (leite adaptado ou “de bebé”) ou iniciar o leite de vaca. Vamos ver cada uma em particular…

A fórmula infantil é mais adequada às necessidades nutricionais dos bebés e crianças, pelo que é uma melhor opção. As suas principais vantagens são o facto de ter menos proteínas e ser suplementada em ferro e outros minerais, importantes para o crescimento e desenvolvimento infantil. As maiores desvantagens são o facto de ter que se preparar e ser um pouco mais dispendiosa.

Relativamente ao leite de vaca, as principais vantagens são o preço e a maior facilidade de utilização, porque já está pronto a servir. Como desvantagens temos uma quantidade muito elevada de proteínas e a falta de suplementação vitamínica. Assim, apesar de não ser errado introduzir depois do ano de idade, sempre que possível deve ser introduzido apenas a partir dos três anos. Se for introduzido antes, deve ser um leite gordo até aos 2 anos, uma vez que a gordura é importante para o desenvolvimento cerebral.

Deste modo, em jeito de conclusão diria que não existe nenhuma opção errada, mas, por ordem de preferência, as melhores opções são: 1) leite materno; 2) fórmula infantil; 3) leite de vaca (gordo até aos dois anos e meio gordo a partir daí).

Partilhe o artigo

Partilhar o Artigo